Napoleão diz que o corte de verba das barragens é um deboche e um crime contra o Vale do Itajaí

Mais uma vez as chuvas castigam Santa Catarina e novamente as cidades do Vale do Itajaí parecem ser as mais castigadas.

E esse problema, que atinge o Estado desde o mês de setembro, só não foi pior porque as barragens de Taió e Ituporanga funcionaram muito bem e porque alguns empresários de Blumenau custearam a retomada do funcionamento da barragem de José Boiteux.

Ainda assim a região do Alto Vale foi muito castigada e, mesmo estando em fase de reconstrução, deverá passar pelo mesmo pesadelo que já assolou a região durante todo o mês de outubro.

Mas a indignação maior surgiu depois que o Governo do Estado reduziu pela metade o orçamento de 2024 para a melhoria e ampliação das barragens, mesmo tendo um terço dos municípios de Santa Catarina declarado situação de emergência.

Segundo a LOA (Lei Orçamentária Anual) que já tramita na Assembleia Legislativa, a receita prevista é de R$ 21,7 milhões, sendo que o valor destinado pelo Governo de Carlos Moisés (Republicanos) para o ano de 2023 foi de R$42,5 milhões, cerca de 48% superior.

Os recursos do Fundo Estadual da Defesa Civil para gestão de riscos também diminuíram. Passou de 59,8 milhões (2023) para R$ 44,8 milhões (2024), uma queda de 27,97%.

O deputado estadual Fabiano da Luz (PT) apresentou uma emenda pedindo um aumento de R$ 25 milhões para as barragens, mas ainda precisa passar pelo crivo dos demais deputados para que isso ocorra.

Já o deputado estadual Napoleão Bernardes gravou um vídeo e postou na sua rede social na quinta-feira, 16, prometendo se empenhar para que o aumento da verba para as barragens seja confirmado.

Segundo ele “não dá para brincar com o Vale do Itajaí. Mais de 1 milhão de pessoas, pra sua vida e para a sua segurança, precisam da boa manutenção e da ampliação do sistema de barragens”.

A frase mais forte veio no fim do vídeo. Ele diz “eu vou lutar muito pra reverter esse corte que não faz sentido nenhum. É um deboche e um crime contra o Vale do Itajaí”.

É fato que algumas mudanças devem ocorrer no Orçamento do Estado para 2024, pois com a maioria dos deputados sendo da oposição ou, pelo menos, de partidos que devem disputar as prefeituras com o PL, ele terão olho clínico para corrigir o que já chamam de distorção e o assunto das barragens parece ser a primeira a ser discutida.

Adicionar comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

Acompanhe

Entre em nosso grupo do Whatsapp e nos siga em nossas redes

Patrocinadores