A República de Blumenau no PL de Jorginho Mello?

Parece que a filiação do prefeito de Blumenau, Mário Hildebrandt, no PL, que aconteceu no último dia 15, trará mais gente para dentro da sigla comandada por Jorginho Mello.

Mesmo com as negativas do deputado estadual Ivan Naatz, Jorginho chancelou a filiação de Mário e no mesmo dia já conversou com o também deputado estadual Egídio Ferrari, hoje no PRD, para ele se filiar no PL e ser o candidato a prefeito em Blumenau.

Egídio, mesmo já tendo participado de reuniões estratégicas internas do MDB, parece ter balançado e deve ir mesmo se juntar a Jorginho, Mário e Ivan no ninho dos liberais de Blumenau.

Isso demonstra que o mundo é realmente redondo, pois no início de 2022, poucos meses antes das eleições, Mário filiou Egídio no Podemos para ele ser candidato a deputado estadual.

Como o secretário de comunicação de Hildebrandt, André Espezim, não decolou nas pesquisas como candidato a deputado federal, seria a cabeça de Egídio que iria rolar para que Espezim assumisse a vaga de candidato a Alesc.

Egídio saiu do Podemos e foi para o PTB de Kennedy Nunes e acabou vencendo a eleição e Mário não elegeu ninguém naquele ano. O prefeito de Blumenau também teve problemas com Ivan Naatz, que chegou a dizer que não adiantava ele ir para Florianópolis, pois o PL de Blumenau tinha comando.

Agora, vê-se que todos estarão no mesmo partido como se nada tivesse acontecido. Vale lembrar que ainda tem o ex-prefeito João Paulo Kleinubing, que no início de 2023 se colocava como pré-candidato a prefeito de Blumenau pelo União Brasil, mas acabou saindo do partido e aceitou o convite do governador de Santa Catarina para assumir o BRDE.

O fato a ser destacado é que Santa Catarina fica na presidência do BRDE até maio deste ano, pois a vaga é transitória entre os três estados do Sul e a pergunta que fica é: o que fará João Paulo Kleinubing depois disso?

Voltando a Egídio Ferrari, para não ficar mal com o MDB, ele já teria conversado com o presidente estadual do partido, deputado federal Carlos Chiodini. O MDB já integra a base de Mário Hildebrandt em Blumenau a poderia apoiar a candidatura de Egídio Ferrari.

Mas Chiodini quer também o apoio do PL em Itajaí e aí Jorginho Mello terá que entrar na parada, pois o atual secretário de Portos e Aeroportos, Robison Coelho, quer ser candidato do partido em Itajaí.

A deputada estadual Ana Campagnolo também quer indicar o vereador Rubens Angioletti para a vaga e agora tudo será esquecido para apoiar Chiodini em 2024?

Bem, são perguntas que só o tempo responderá, mas a ida de Egídio para o PL é quase certa e só falta mesmo ele dizer o sim para o governador Jorginho Mello.

E fica cada vez mais claro também que Maria Regina Soar (PSDB), que é a vice-prefeita de Blumenau e pré-candidata de Mario para a sua sucessão, deverá ver a sua campanha implodida em detrimento a outro nome do PL e com o apoio de quem a criou.

Adicionar comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

Acompanhe

Entre em nosso grupo do Whatsapp e nos siga em nossas redes

Patrocinadores