Partido Novo e Tramontin começam a se movimentar em Blumenau

Ainda não há uma confirmação oficial se o promotor Odair Tramontin, que se aposentou do judiciário no fim de 2023, irá ser candidato a prefeito do partido Novo em Blumenau.

Mas as últimas movimentações já dão conta que dificilmente ele se manterá na aposentadoria e hoje é muito provável que ele dispute a eleição municipal de 2024.

Tramontin já está sendo visto em Associações de Moradores, em eventos e encontros em clubes de Caça e Tiro e também em algumas empresas da cidade, como a do vereador Carlos Wagner Alemão (UB).

Lá, muito provavelmente Odair Tramontin tenha ido sacramentar o apoio do União Brasil a sua candidatura, já que o PSD do deputado federal Ismael dos Santos e do deputado estadual Napoleão Bernardes devam seguir o mesmo caminho de Joinville, onde lá vão apoiar a reeleição do prefeito Adriano Silva (Novo).

O deputado estadual Marcos da Rosa até ensaiou uma pré-candidatura a prefeito de Blumenau, mas todos sabem que não passou de um balão de ensaiou e que devem mesmo se juntarem ao Novo nas eleições municipais de Blumenau.

Como o Novo tem um processo diferente para a escolhe dos candidatos, todos ainda não podem confirmar que estarão na disputa até receberem a confirmação do partido que foram aprovados no processo de seleção.

Depois das eleições de 2022, Tramontin foi obrigado a se desfiliar por conta do seu retorno ao judiciário catarinense e agora, depois da aposentadoria, teve que fazer uma nova filiação para ser o nome do partido em Blumenau.

Do outro lado, o Novo, o PSD e o União Brasil observam as últimas movimentações do PL, que já filiou o prefeito Mário Hildebrandt e vai filiar o deputado estadual Egídio Ferrari.

Os Liberais devem receber o apoio do MDB, do Republicanos, do PP e do Podemos, mas ainda não se sabe como ficará o PSDB, que vê a pré-candidatura da vice-prefeita Maria Regina Soar indo pelo ralo depois do PL exigir indicar o cabeça da chapa do governo Mário.

Não deveremos ter tantos candidatos como aconteceu em 2020, mas se contarmos com a esquerda de Ana Paula Lima (PT), Blumenau deve ter três frentes mais robustas que disputarão duas vagas no segundo turno da eleição municipal de 2024.

Adicionar comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

Acompanhe

Entre em nosso grupo do Whatsapp e nos siga em nossas redes

Patrocinadores