As trocas de partido na Câmara de Vereadores de Blumenau

A partir de quinta-feira, 7 de março, até o dia 5 de abril todos os políticos detentores de mandato no legislativo vão poder trocar de partido sem a chance de perder o atual cargo já visando as eleições municipais de 2024.

Na Câmara de Vereadores de Blumenau, pelo menos 6 dos 15 vereadores já aventaram com a possibilidade que vão mudar de legenda para tentar a reeleição neste ano.

O mais certo é o vereador Cezar Campesatto, que no fim de 2023 assinou uma ficha fictícia no PP com o aval de Esperidião Amin, mas vai acabar mesmo é no PL de Jorginho Mello.

Campesatto entrou na Câmara como suplente depois que Marcos da Rosa (UB) conseguiu uma cadeira na Assembleia Legislativa na eleição de 2022.

Cezar Campesatto mal assumiu e já entrou para o bloco governista na Câmara e agora vai se juntar de vez com o prefeito Mário Hildebrandt no Partido Liberal.

Para compensar a saída de Campesatto, o União Brasil de Blumenau deve receber o vereador Gilson de Souza, que hoje está no Patriota.

Outro que deve, mais uma vez, trocar de partido é o líder do governo, vereador Jovino Cardoso Neto. Ainda não se sabe para onde ele vai, mas é praticamente certo que vá deixar o Solidariedade.

Os atuais secretários Marcelo Lanzarin (Saúde) e Alexandre Matias (Educação) voltam para a Câmara Municipal no mês de abril, mas há rumores que também possam trocar de partido.

Matias, que tem raízes no PSDB, e Lanzarin que foi para o Podemos por causa do prefeito de Blumenau, devem seguir apoiando Mário Hildebrandt e cogita-se que eles ingressem em partidos que estejam coligados com o PL em 2024 para fortalecer a legenda.

Cristiane Loureiro, que está no Podemos pelo mesmo motivo de Lanzarin, pode também seguir os caminhos de Hildebrandt e se filiar no PL.

Já os vereadores Emmanuel Tuca dos Santos (Novo), Diego Nasatto (Novo), Carlos Wagner Alemão (UB), Adriano Pereira (PT), Maurício Goll (PSDB), Silmara Miguel (PSD), Ito de Souza (PL), Bruno Cunha (Cidadania) e Almir Vieira (PP) devem disputar a eleição de 2024 no mesmo partido de 2020.

Adicionar comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

Acompanhe

Entre em nosso grupo do Whatsapp e nos siga em nossas redes

Patrocinadores