Joarez Ponticelli e Caio Tokarski renunciam a Prefeitura de Tubarão

O prefeito e o vice de Tubarão, Joares Ponticelli (PP) e Caio Tokarski (UB), renunciaram aos seus cargos durante o último fim de semana através de uma carta enviada ao atual presidente da Câmara de Vereadores, Jairo dos Passos Cascaes (PSD).

Na carta, Ponticelli e Tokarski explicaram as motivações, que foi se dedicar exclusivamente na defesa das acusações da Operação Mensageiros depois que viraram réus no processo.

Na manhã desta segunda-feira, 10, os quinze vereadores da cidade vão se reunir na Câmara Municipal para que o presidente leia a carta enviada e oficialize o pedido de renúncia.

Hoje a desembargadora Cintia Beatriz da Silva Bettencourt, responsável pela Operação Mensageiro, resolveu suspender a audiência designada, que estava agendada para esta segunda-feira, por conta da possível renúncia dos dois acusados, que podem alterar a competência da ação que está em curso.

Joares Ponticelli, que foi preso no dia 14 de fevereiro de 2023, conseguiu a liberdade da prisão preventiva no último dia 29 de junho e está usando tornozeleira eletrônica a espera dos próximos passos do processo. Já Caio Tokarski continua preso na Penitenciária Santa augusta, em Criciúma.

Ambos viraram réus no dia 27 de maio e são investigados por possível envolvimento em fraude em licitação, corrupção ativa e passiva, organização criminosa e lavagem de dinheiro numa licitação para o serviço de coleta e destinação de lixo de Tubarão onde a empresa Serrana Engenharia venceu a disputa.

Depois da oficialização das renúncias, os vereadores vão se reunir para organizar a eleição indireta, que ocorrerá na própria Câmara de Tubarão, onde um dos parlamentares será eleito o novo prefeito até o fim de 2024.

Adicionar comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

Acompanhe

Entre em nosso grupo do Whatsapp e nos siga em nossas redes

Patrocinadores